O inverno cobre a minha cabeça, mas uma eterna primavera vive em meu coração. Marcelo Janeci. Mundo mundo vasto mundo..

Mundo mundo vasto mundo..

.. se eu me chamasse Raimundo
seria mais uma rima, não seria uma solução.
Mundo mundo vasto mundo, mais vasto é o meu coração.
Carlos Drummond de Andrade.
A melhor maneira de ser feliz com alguém é aprender a ser feliz sozinho. Daí a companhia será questão de escolha e não de necessidade.

Jô Soares
(via romantizei)

(via romantizei)

Se antes de cada ato nosso, pudéssemos prever todas as consequências dele, e pensar nelas a sério, primeiro as imediatas, depois as prováveis, depois as possíveis, depois as imagináveis… Não chegaríamos sequer a mover-nos porque o nosso primeiro pensamento nos teria feito parar!

Ensaio Sobre a Cegueira, José Saramago (via arco-da-velha)

(Source: trechosdaliteratura, via acordalua)

O problema é que eu fujo. Eu fujo porque não suporto ser tão você 24hrs por dia. Quer dizer, fugir de você é a unica coisa que eu posso fazer. Olha pra gente, Stubb. A gente mudou, e não digo de idade ou sobre crescimento. A gente se distanciou. E não tem reza que faça isso mudar, entende? Eu não vou gritar, e você não vai bater pé. Tá vendo só? Se fosse uns dias atrás, você já teria me mandado parar de gritar batendo os pés e com os braços cruzados. Eu quero fugir, porque ficar olhando pra gente desse jeito não dá. Eu tô engolindo tudo, Stubb. Mas a tua falta de palavra me dói mais do que mil xingamentos. Outro dia aquela minha amiga que você não suporta me disse pra não olhar pra trás. E eu pensei que era porque eu ia me arrepender. Mas não foi nada disso, Stubb. Olhar pra trás só me fez ver o quanto a gente não combinava, mas se acertava. O quanto você se esforçava pra cuidar de mim, e o quanto eu tentava entender você. E olha bem pra essa bagunça de agora. Você pede pra que eu me cuide. E eu digo pra você se resolver e tentar se entender. Eu ainda tô com aquela pulseirinha horrível que você me deu. Eu uso ela porque eu sei que foi a ultima. Porque você sempre fez tudo errado, e isso, de algum jeito bizarro, me faz falta. Eu não sou engraçada, mas eu te fazia rir. E você me fazia gargalhar. Agora você me olha sério, não faz nem mais questão de dizer que vai ficar tudo bem. Porque você sempre foi idiota, mas não cego. E eu sei que você sente o tanto que eu sinto, Stubb. E eu sei que isso vai soar como um pedido de “não desiste, aguenta.” Mas, pela primeira vez, não é. Você bateu a porta tão forte, que eu pude sentir o baque. A gente nem brigou. Eu nem fiz drama e aquele teatrinho. Você não deu seu discurso de como eu sou complicada, louca, menininha e meio imbecil. Eu sei que eu erro. Que eu sou indiferente e distante. Eu sei que eu sou medrosa, Stubb. E é isso que me apavora. Porque eu sempre tive medo de palhaço, escuro, fantasma e barata. Mas nada disso chega perto do meu medo de perder você. E se eu tô soando como uma menina egoísta que acha que a vida é uma droga sem você, que seja. Porque ninguém nunca teve coragem de ser pra mim o que você é. Então, deixa eu fugir um pouquinho. Mas deixa a porta aberta, tá?

robin and stubb.  (via icanbefixed)

(Source: tajmahhal, via p-roud)

Recebi uma mensagem dizendo: “A gente não da certo juntos…” E minhas borboletas do estômago queriam ser libertadas pela minha boca, mas logo em seguida chegou outra: “… E muito menos separados. Volta?”. Alguém que consegue me partir em vários pedaços e me juntar em questão de segundos é um perigo.

Thiara Macedo  (via destinador)

(Source: sociedadedospoetasmortos.com, via alfineiros)

Gostei da luz, dos olhos dele. Gostei que estava me encantando, gostei de não poder me encantar e mesmo assim estar me encantando.